Cooperouro fará eleições em março
26 de fevereiro de 2014 as 11:53 PM | Arquivado em Cidades, Mariana, Ouro Preto, Política

Presidente da entidade, Joaquim de Oliveira diz que aceita ser substituído pelo voto dos cooperados e não por um tribunal de exceção.

Joaquim-Cooperouro

Os episódios recentes na Cooperouro ganharam novos desdobramentos com a decisão do Conselho Fiscal e da Justiça de reconduzir o presidente Joaquim de Oliveira ao cargo. Ele foi retirado do posto em ato da última assembleia. Joaquim afirmou considerar seu afastamento uma ação ilegal e intempestiva, alicerçada em argumentos falsos e com alteração da pauta prevista. Ainda de acordo com Joaquim, após o fato, houve continuidade da assembleia, que não poderia ter ocorrido.

Joaquim alega que um trabalho de vinte anos não pode ser destruído dessa forma e que o crescimento da Cooperativa, principalmente a partir de 1994, mostra o acerto na condução dos negócios. Fato que possibilitou o rateio de dividendos entre cooperados ao longo de anos, expansão de lojas e sustentação econômica e financeira para obter volumosos créditos em instituição financeira. “Estamos em um Estado democrático de direito que exige que, para afastar qualquer dirigente de suas funções, ocorra o devido processo legal”, afirmou Oliveira.

A eleição da nova diretoria da Cooperouro acontecerá no final de março e o atual presidente garantiu que é candidato a um último mandato. Joaquim contou ainda que está entre seus planos a criação de um corpo gerencial eleito entre os cooperados para auxiliar a administração dos negócios. Ele ainda garantiu que com a inauguração de nova loja em Ponte Nova, o faturamento previsto da Cooperativa ultrapassará R$100 milhões em 2014.

cheap viagra onlinepills viagrageneric viagra online