última hora

Audiência Pública elege diretoria e conselhos da APAC – Mariana 

16 de Abril de 2018 - 03:22 | por Redação
Audiência Pública elege diretoria e conselhos da APAC – Mariana 
Mariana
0

Com Plenário da Câmara lotado foi votado na noite de ontem, 12 de abril, a diretoria e conselhos da APAC-Mariana. A audiência pública é resultado de um amplo cenário de debate que a Câmara promove desde o ano passado. Juntamente com setores da sociedade civil organizada a construção de um presídio de metodologia APAC na cidade começa a tomar rumos para a sua concretização.

Cerca de 50 pessoas se associaram à APAC, compuseram e votaram a diretoria e seus conselhos. O Major Marco Antônio Silva, que acompanha o debate desde o início das discussões, conduziu a votação. “Estou muito feliz em ver o plenário cheio e a população envolvida, um presídio com essa metodologia, só se torna possível com a participação do povo” salientou o Major.

A votação foi feita por cargos que compõem a diretoria e conselhos. Por livre vontade os presentes se disponibilizaram para pleitear os cargos. Abaixo os nomes e cargos dos eleitos para a diretoria, que assume a partir da reunião seu mandato de dois anos:

Presidente – Alessandra de Oliveira Elias
Vice-Presidente – Iara Vitória de Souza Figueiredo
1ª Secretária – Lilian França Albuquerque
2ª Secretária – Fernanda Dangelo
1º Tesoureiro – Alexandre Aparecido Borges
2º Tesoureiro – Benedito Alves Ferreira
Diretor de Patrimônio – Antônio Claret Gomes
Consultora Jurídica – Natalia Faria

Já para os Conselhos que tem papel de debater, propor e fiscalizar as ações da diretoria de da APAC-Mariana, foram eleitos:

Conselho deliberativo:
Maria Aparecida Tavares
Antônio Marcos Ramos de Freitas
Juliano Duarte
Gerson Cunha
Letícia Maria Delgado
Raphaela Viana

Conselho Fiscal:
Ana Maria Lima Pinto
Joaquim dos Santos
Francisco de Paula Figueira
Geralda Auxiliadora Osório
Eliana Silva Mesquita
Eva Lúcia Virgílio Silva

A presidente Alessandra Oliveira acredita que todos os presentes estavam juntos com o mesmo objetivo. E justificou seu interesse e sua disponibilidade para o cargo por acreditar na metodologia APAC “precisamos mudar a história de Mariana, principalmente no que diz respeito à dignidade para que a pessoa que cometeu um crime possa de fato se ressocializar” afirmou a presidente. O vereador Tenente Freitas (PHS) estava feliz com a participação e o envolvimento da população e salientou a importância do envolvimento para os próximos passos “é preciso unir ainda mais força para garantir agora o presídio APAC-Mariana tenha uma estrutura física” apontou Freitas. 

O promotor de justiça Felipe Faria de Oliveira se propôs a acompanhar o processo de legalização do terreno para a construção do presídio e também para buscar verbas para a construção da infraestrutura junto ao Ministério da Justiça. A representante do coletivo antiprisional Tereza de Benguela, Raphaela Viana, afirmou que dentre as possibilidades existentes a APAC é a melhor opção, mas que ainda assim é preciso fazer à crítica a moral-religiosa do sistema “a questão carcerária no país e em Mariana tem um recorte muito determinado, são jovens pobres e negros em sua grande maioria os encarcerados no país, aa questão não é moral e sim política” afirmou Raphaela. Uma próxima reunião com a diretoria e conselhos foi agendada para a próxima quinta-feira, dia 19 de abril, às 18h30 no plenário da Câmara.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *