255147828439789

última hora

Jornada e livro debatem vida e obra de Alceu Amoroso Lima

7 de fevereiro de 2019 - 10:59 | por Redação
Jornada e livro debatem vida e obra de Alceu Amoroso Lima
Ouro Preto
0

Escritor, crítico literário, jornalista, advogado, imortal da Academia Brasileira de Letras, sociólogo, filósofo e educador. A diversidade presente na vida profissional de Alceu Amoroso Lima se refletiu em sua obra, pautada pelo diálogo e pela harmonia com pensamentos e correntes ideológicas diferentes. A discussão sobre o legado do intelectual reconhecido por sua liderança católica e pela oposição à ditadura militar será o foco da “Jornada Tristão de Athayde – Seminário Alceu Amoroso Lima”, em Ouro Preto, no  próximo sábado (09).

Na ocasião também será lançado o livro “Correspondências Mario de Andrade & Alceu Amoroso Lima”. pesquisadores brasileiros cujos trabalhos investigam a obra de Tristão de Athayde, pseudônimo usado pelo intelectual. O objetivo do encontro é manter vivo este legado, incentivando o diálogo entre os estudiosos. As palestras abordarão as ideias e a obra de Amoroso Lima sob aspectos diferentes. As correspondências trocadas entre ele e diversos intelectuais ao longo do século 20, a existência de Deus e o protagonismo do jagunço Riobaldo, personagem do clássico “Grande Sertão Veredas”, de Guimarães Rosa, serão alguns dos pontos discutidos com base nos textos de Amoroso Lima, autor, entre outras obras, de “A Voz de Minas”. “Alceu é mais atual e necessário do que nunca. É preciso que as novas gerações conheçam sua luta pela liberdade e a sua capacidade de encontrar o equilíbrio na diferença. Ele tinha a habilidade de dialogar, debater e conversar respeitando opiniões completamente antagônicas às suas. Algo raro nos dias de hoje“, afirma Xikito.

Após o seminário, será lançado o livro “Correspondências Mario de Andrade & Alceu Amoroso Lima”, do professor de literatura Leandro Rodrigues. A publicação traz 58 cartas inéditas trocadas entre os dois intelectuais entre 1925 e janeiro de 1945, um mês antes da morte de Mario. Apesar das diferenças de pensamento, o livro revela que a paixão pelo debate que os unia era acompanhada por um profundo respeito. O tema central da troca de correspondências entre os dois é a crise religiosa e existencial de Mario, um agnóstico convicto que encontrou em Amoroso Lima, um dos mais importantes líderes católicos de seu tempo, um interlocutor improvável e incomparável.

 

Esta é a segunda roda de debates da “Jornada Tristão de Athayde”. A primeira ocorreu em 2015, no Rio de Janeiro, e contou com quatro palestras e com o lançamento da biografia escrita por Xikito, “Memórias do meu avô Tristão – A biografia de Alceu Amoroso Lima”, finalista do Prêmio Jabuti daquele ano. Desta vez, o cenário escolhido foi Ouro Preto, cidade pela qual o intelectual se encantou na primeira viagem realizada em 1916 e que inspirou Amoroso Lima a escrever, a pedido de Monteiro Lobato, o artigo “Pelo Passado Nacional”. Publicado na Revista do Brasil, o texto deu à cidade mineira reconhecimento nacional e atraiu atenção para a necessidade de aumento do cuidado com suas peças e sua história. Anos mais tarde, um companheiro desta viagem, Rodrigo Melo Franco, participou da criação do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan), atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Cultura que responde pela preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro. A jornada terá como cenário para os debates o Grêmio Literário Tristão de Athayde. O espaço, homenagem ao intelectual, foi fundado em 1938 pelo cônego José Pedro Mendes Barros, o padre Mendes, e hoje é presidido pelo professor Ronaldo Toffolo.

Toda a programação acontece no Grêmio Literário Tristão de Athayde, Rua Paraná, 136, Ouro Preto, com entrada gratuita.

10:00 – 10:10 Abertura – Xikito Ferreira

10:10 – 10:40 Prof Dr Leandro Rodrigues (Alceu em Ouro Preto – o Grêmio Literário Tristão de Athayde)

10:40 – 11:00 Café

11:00 – 11:30 Prof Dr Alessandro Silva (Em torno do Deus Vivo: o debate entre Alceu e Octávio de Faria)

11:30 – 12:00 Prof Dra Evelin Balbino (Riobaldo e Alceu – um diálogo entre Grande Sertão: Veredas e A voz de Minas)

12:00 – 12:30 Prof Dr Guilherme Arduini (Notas sobre o pensamento social de Alceu Amoroso Lima)

12:30 – 13:00 Lançamento do livro Correspondência – Mário de Andrade & Alceu Amoroso Lima, de Leandro Rodrigues

Foto: Ouro Preto Cultural/ABI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *