255147828439789

última hora

Moradores discutem interrupções de linhas de ônibus que atendiam Passagem de Mariana

24 de abril de 2019 - 15:32 | por Redação
Moradores discutem interrupções de linhas de ônibus que atendiam Passagem de Mariana
Segurança
0

Foi realizada nesta terça-feira (23) reunião entre vereadores e a população, com participação de representantes do Executivo, do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) e da Transcotta.

O encontro foi motivado por requerimento de vereadores depois da decisão unilateral da empresa de alterar o atendimento ao distrito.

Juliano Duarte afirmou, novamente, que a empresa não atende aos usuários de forma eficaz e reforçou a importância do debate promovido pelo Legislativo. “A Transcotta não desempenha sua função social e faz alterações das linhas de forma arbitrária, prejudicando diretamente a população usuária”, disse.

Foram canceladas, por parte da concessionária, as linhas Bauxita x Mariana, o que prejudica a comodidade e a segurança dos usuários, obrigados a caminhar até o trevo da BR ou Vila São Vicente para ir ao bairro ouropretano, onde ficam a UFOP e IFMG, além da linha entre Mariana x Antônio Pereira.

Comunidade passagense não está nada satisfeita com o descaso e falta de respeito na prestação do serviço de transporte pela Transcotta

Outra reclamação é o valor da passagem cobrado aos usuários que utilizam a linha Ouro Preto x Mariana apenas no trecho até o distrito de Passagem de Mariana.

Eles são obrigados a pagar o valor integral do trecho, o que gera mais lucro à Transcotta, que deve aumentar mais ainda, com a suspensão de horários.

Ao utilizarem esta alternativa, os usuários do transporte em Passagem de Mariana veem seus custos aumentarem em quase 50%.

Participaram do encontro cerca de cinquenta moradores, que expressaram suas insatisfações e indignação, principalmente porque não houve consulta à população local.

Fernanda D’Ângelo, vice-presidente da Associação de Moradores de Passagem de Mariana, afirma que “foram colocados em debate os temas de maior necessidade dos usuários e espera que no próximo encontro aconteça a tomada de decisões concretas e que as linhas sejam retomadas”.

O vereador Cristiano Vilas Boas defendeu o uso de transporte por aplicativos para enfrentar a má vontade da Transcotta.

Segundo o representante do DEER/MG, Edilson Salatiel, “ o DEER/MG age quando é provocado, por isso a importância das denúncias por parte da população, que podem ser feitas pelo telefone 155 (opção 6)”, esclarece. As denúncias também podem ser realizadas pelo telefone (31) 3069-6601 e via e-mailatendimento@deer.mg.gov.br

O gerente geral da Transcotta, Sérgio Augusto Caetano Silva, afirmou que os pontos apresentados na reunião exigem estudo jurídico e econômico, mas deixou em aberto a possibilidade de consenso. “Estamos fazendo uma mudança de gestão e procedimentos para atender, de imediato, alguns pedidos da população. Até o final da semana faremos um estudo para levantar o número de usuários que moram no distrito para que possamos criar mais agilidade, conforto e responsabilidade social através das linhas”, garantiu.

Foi criada, ao final da reunião, uma comissão de representantes formada pelos moradores Rosilene Pombo, Anderson Ferreira, padre Geraldo Martins, Mara Carvalho, Fernanda D’Ângelo, José Luiz Papa, Aída Anacleto e Marcelo Souza e pelos vereadores presentes, que irão, em data ainda a ser agendada, à Belo Horizonte para apresentar as reclamações e carências do sistema à SETOP.

Foto: Ascom/CMM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *