última hora

Oficinas gratuitas de grafite em Itabirito

10 de agosto de 2018 - 10:19 | por Redação
Oficinas gratuitas de grafite em Itabirito
Arte
0

Ação faz parte do Programa Municipal de Incentivo à Leitura e está inserido na programação do Inverno Literário
A Prefeitura de Itabirito, em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico de Itabirito (Adesita), oferecem Oficinas de Grafite, entre os dias 20 e 25 de agosto. A ação faz parte do Programa Municipal de Incentivo à Leitura e está inserido na programação do Inverno Literário, onde serão expostos os resultados das oficinas com premiações dos melhores trabalhos.

O intuito é promover a transformação social, em especial dos jovens, criando um pólo artístico que valorize e fortaleça a sua identidade cultural com relação ao espaço onde vivem, entrelaçada à memória e a história da comunidade.

Oficinas

As oficinas são gratuitas e têm como público alvo jovens e adultos a partir de 14 anos, de ambos os sexos. As inscrições estão abertas até o dia 17 de agosto e podem ser realizadas na Biblioteca Municipal Prof. Diaulas de Azevedo, de 8h às 17h. As vagas são limitadas.

Divididas entre teóricas e práticas, as aulas serão ofertadas de segunda a sexta-feira em duas turmas (das 14h às 17h e das 19h às 22h) com carga horária total de 18 horas. No dia 25 de agosto, será realizada uma pintura coletiva com as duas turmas, das 9h às 12h.

Apoiadas nas histórias e na identidade cultural da cidade de Itabirito, a metodologia proposta é a da capacitação em processos, através da utilização de técnicas, vivências e experiências que permitirão aos participantes ter um contato direto e produtivo com os conceitos e conteúdos repassados no projeto.

Metodologia

O conteúdo das oficinas engloba: Breve história do Grafite; Técnicas de desenho (Realismo) e estilos de Letras (Tag, Bomb, 3D, Wild Style, Trhow Up); A importância do grupo de grafiteiros (Crew); Teoria das cores e composição; Técnicas de Grafite (uso correto dos sprays e equipamentos de proteção individual, “macetes” criados por grafiteiros); Pesquisas sobre a cultura local (história e memória da comunidade); Produção de painéis com temas proposto em conjunto com os participantes.

O professor, Hely Costa, nascido em Belo Horizonte, é artista visual e arte educador com formação acadêmica e experiência reconhecida. Participou de várias exposições, oficinas e produções de grafites, com destaque na valorização das culturas africana e mineira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *