255147828439789

Padre Geraldo Martins se despede de Passagem de Mariana

27 de junho de 2019 - 02:51 | por Redação
Padre Geraldo Martins se despede de Passagem de Mariana
Mariana
0

“Levo a disposição de aprender com o povo da Amazônia seu jeito de ser Igreja”, diz Pe Geraldo

Pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, em Passagem de Mariana, desde 25 de agosto de 2013, padre Geraldo Martins se despediu da comunidade, no último final de semana,  e seguiu em missão para Diocese de Humaitá, no município de Humaitá, no Amazonas. O presbítero, que também foi coordenador arquidiocesano de pastoral, conversou com o Departamento Arquidiocesano de Comunicação (DACOM), sobre essa nova experiência.

DACOM: Como surgiu esse chamado para ir em missão?

Padre Geraldo Martins: Foi tudo muito rápido. Na assembleia da CNBB, no início de maio, em Aparecida-SP, o bispo de Humaitá (AM), dom Francisco Merkel, procurou Dom Airton solicitando minha liberação para ajudá-lo por um período de quatro meses, considerando o excesso de trabalho que ele tem na diocese, conjugado com a carência de padres. Dom Airton perguntou-me qual a disposição que eu teria para atender ao pedido de Dom Francisco, que já conhecia pelo trabalho que fazia na CNBB. Respondi a Dom Airton o que digo sempre: estou sempre pronto a responder sim ao que a Igreja me pede. A partir daí, estabeleceu-se um diálogo entre os dois bispos e Dom Airton me comunicou que estava me enviando para atender a esta demanda missionária apresentada pela Igreja particular de Humaitá.

DACOM: Qual o objetivo dessa missão que o senhor irá desempenhar?

Padre Geraldo Martins: Estou indo para ajudar Dom Francisco nas celebrações e formação dos cristãos leigos e leigas, considerando que, neste segundo semestre, ele terá que se ausentar muito da paróquia da catedral, que ele mesmo administra por falta de sacerdotes. Além disso, Dom Francisco está muito envolvido com sínodo para a Amazônia do qual participará durante todo o mês de outubro, em Roma.

DACOM: O que o senhor espera deste trabalho missionário na Amazônia?

Padre Geraldo Martins: Minha expectativa é corresponder às necessidades da diocese de Humaitá. Tenho consciência de que vou para uma região de muita riqueza cultural e religiosa. Levo a disposição de aprender com o povo da Amazônia seu jeito de ser Igreja e, na troca de experiência, dar minha contribuição para que a luz do Evangelho chegue ao coração de todos/as.

DACOM: O senhor é o padre de referência junto aos atingidos. Como fica o trabalho com os atingidos com a sua saída?

Padre Geraldo Martins: A Arquidiocese continuará apoiando a luta dos atingidos/as. O arcebispo designará outro padre para essa missão.

DACOM: Qual a mensagem o senhor deixa para Arquidiocese de Mariana?

Padre Geraldo Martins: A missão entrou de maneira muito forte no horizonte de nossa Arquidiocese. Devemos isso, especialmente, a Dom Luciano. Alegra-nos ver que seus sucessores – Dom Geraldo e Dom Airton – também pensam a Arquidiocese missionariamente. Atualmente nossa Arquidiocese enviou padres para Porto Velho (RO), Xingu (PA), Almenara (MG). Outras dioceses também já tiveram padres de nossa Arquidiocese. Essa ajuda missionária é enriquecedora e mostra o quanto nossa Arquidiocese pensa a evangelização de maneira solidária. Que Deus continue suscitando no coração de nossos padres e leigos/as esta vocação missionária a fim de que seja cumprido plenamente o mandato de Jesus: “Vão e façam discípulos todos os povos” (Mt 28,19).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *